Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

25.12.16

Por que escrevo aqui


Luís Alves de Fraga

 

Às vezes perguntam-me, os mais amigos e atrevidos, qual o motivo por que escrevo aqui em vez de acumular umas crónicas e publicar, depois, por junto, um livro. A resposta é, invariavelmente, a mesma:

— Porque aqui tenho imediatos leitores e imediatas reacções, ainda que esta escrita seja efémera e não fique guardada em bibliotecas. Escrever aqui está de acordo com o consumo imediato do nosso tempo; escrever um livro está em consonância com um tempo que passou, mas que persiste para memória futuro.

 

Assim, aqui vou deixando crónicas, reflexões, dúvidas, anseios, devaneios, contos, minicontos e, em cada linha, sempre dois desejos: o de intervir civicamente para o bem-estar da res publica e o de criticar para provocar outras reflexões em quem me lê.

 

Se calhar, o livro ia só interessar uns poucos e aqui interesso poucos que, no conjunto, serão mais do que os compradores do(s) livro(s)…

Talvez, um dia, haja não um, mas vários livros com a compilação do que por aqui fica.