Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

17.03.20

Não tirem o tapete


Luís Alves de Fraga

 

António Costa, ontem, na entrevista concedida à SIC Notícias mandou um recado muito claro à presidência da União Europeia, mas subtilmente metido no meio de uma resposta, quando referiu que a manutenção da economia nacional depende da capacidade financeira das famílias para comprar, pois, só assim, a produção se pode manter. No meio da frase, sem eu conseguir a reprodução textual, lembrou que também em 2009 tinha sido dada, por Bruxelas, indicação para se incentivar a despesa pública e, depois, tomaram-se medidas inversas.

 

Estou convencido que a maior parte dos cidadãos viu e ouviu a entrevista mas não se apercebeu deste pequeno, contudo, enorme, pormenor.

António Costa está a pôr em prática a mais básica lógica keynesiana para sustentar a economia nacional, tal como o quis fazer José Sócrates em plena crise, todavia, Bruxelas tirou-lhe o tapete e só houve a solução de declarar a insolvência.

 

Pelo sim e pelo não, Costa, ontem, deixou o recado para ser ouvido na capital da União Europeia e para ficar registado entre nós.

 

Bom será que não nos esqueçamos do que o Primeiro-Ministro disse.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.