Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

17.11.18

General Loureiro dos Santos


Luís Alves de Fraga

General Loureiro dos Santos 2.jpg

 

Num tempo em que, com cuidado, se vive até mais tarde, o general Loureiro dos Santos deixou-nos com oitenta e três anos, feitos há poucos meses.

Os Portugueses com idades superiores a trinta anos devem recordar-se dele aquando das suas sábias e prudentes intervenções nas estações de televisão. Era chamado para dar opiniões sobre a política internacional e sobre as possíveis respostas dos Estados em tensão. Era um mestre em Estratégia e foi nessa qualidade que o conheci pessoalmente, quando foi meu professor, no final da década de 80 do século passado, no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), ainda com sede na Junqueira. Foi ele e o general Abel Cabral Couto, na época, sumidades em Estratégia.

 

Depois disso passámos a cruzar-nos muitas vezes, nas mais diversas ocasiões, e sempre me dispensou tempo para conversas sobre o país e a vida internacional. Aqui, no Facebook, era meu amigo e fazia, com alguma frequência, o favor de ler os meus escritos e de neles colocar, quando os achava pertinentes e capazes de merecerem atenção, um “gosto” e, de quando em vez, um breve comentário.

 

O país perdeu um militar exemplar e um cidadão consciencioso, muito inteligente e muito bem informado. O Exército perdeu um dos seus mais brilhantes generais de todos os tempos. Eu fiquei mais pobre porque deixei de ter uma mente aberta e “desempoeirada” com quem trocar, às vezes, opiniões que me esclareciam.