Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

21.02.22

Aqui ao lado… Em Espanha


Luís Alves de Fraga

 

Todas as manhãs recebo uma newsletter “El País de la mañana”, assinada pela jornalista Berna González Harbour, subdirectora do jornal, que faz uma síntese dos assuntos mais importantes de Espanha e do mundo.

É uma mulher muito inteligente, perspicaz e experiente. A síntese que todos os dias assina nada tem a ver com a newsletter que recebo, também, diariamente que dá pelo nome de “Expresso Curto”: a de Espanha é directa, concisa e explicativa ‒ sem espírito de negócio e de captar leitores, ao contrário da do nosso semanário.

 

Sabemos que a direita espanhola está a atravessar uma profunda crise de identidade, dando larga margem de manobra à extrema-esquerda. E, porque no país vizinho se viveu uma guerra civil que matou durante e depois muitos espanhóis pelo simples facto de pensarem de maneira diferente do fascismo de Franco, não resisto a transcrever, mesmo em castelhano (ponho entre parêntesis uma ou outra tradução de palavras menos comuns) o que escreve Berna González, para que se veja que, por lá, ou seja, mesmo aqui ao lado, não têm medo das palavras:

 

«Vox nos da miedo o nos preocupa a la mayoría de la población y qué hacer con este partido es un debate que no está resuelto (resolvido). Estos son los datos (dados):

  • El 21,4% siente miedo. Y el 37,5% está preocupado por la posible presencia de Vox en el gobierno de España.
  • El 47,6% de la población es partidaria del cordón sanitario, mientras (enquanto) el 42% prefiere que se les trate como a un partido más.
  • Entre votantes del PP, el 71% está a favor de tratarles como un partido más. Entre votantes de Ciudadanos, lo está el 65%.
  • La mayoría (66,7%) considera a Vox de extrema derecha, incluso los votantes del PP (el 59,5% lo cree así).
  • El 55% cree que no respeta los derechos de las minorías y el 51,5% considera que se atreve a decir lo que la gente piensa.

Y todo esto no importaría tanto si no fuera por el harakiri que se ha hecho el PP.»

 

Em Espanha há medo do Vox, mas em Portugal discute-se sobre o cordão sanitário que António Costa lançou em volta do Chega. Lançou e muito bem. Contudo, entre nós não há medo do Chega. Qual será a razão?

Vamos pensar ou teremos tido falta de uma guerra civil?