Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Vão brincar com o "Totta"!

 

Finalmente o Governo percebeu que se abater no IRS o valor do IVA que
cada um de nós paga por facturas diversas ganha mais do que se obrigar o contribuinte
ao pagamento de mais IRS!

Um amplo leque de despesas abrangidas por uma disposição que permita um
benefício fiscal para o contribuinte aumenta a cobrança de IVA e, também, de
IRS e IRC. Todos os biscateiros, se passarem recibo, terão de pagar IRS sobre
os valores declarados e, provavelmente, IVA também. É um processo de evitar a
economia paralela.

Como princípio está correcta a ideia. Vejamos.

 

Eu pago à empregada doméstica, mas ela passa-me recibo verde; eu posso
abater no meu IRS uma percentagem do que lhe paguei porque ela vai ser obrigada
a declarar aquela receita para efeitos fiscais e eu terei de passar o
comprovativo de pagamento do serviço que me foi prestado. Eu pago no
restaurante e incluo a despesa na minha declaração de rendimentos, beneficiando
de uma redução no IRS, estou necessariamente a obrigar o restaurante em causa a
ter escrita contabilística e a liquidar os seus encargos fiscais. Se
multiplicarmos todas as minhas despesas e sobre elas houver um significativo
desconto de IRS eu e todos os cidadãos estamos a actuar como agentes
fiscalizadores da administração central contribuindo para o fim da economia
paralela que só é boa para quem dela pode beneficiar, mas é péssima para a
Nação em geral, pois a carga fiscal irá recair sobre quem não pode fazer
falcatruas. Mais. Sou até de opinião que a denúncia policial de quem foge ao
pagamento de impostos deveria ser premiada de uma qualquer maneira, pois
trata-se de proceder ao saneamento da economia e de obrigar ao fim da fraude
através de uma consciência cívica que não existe. Quem não paga impostos está a
prejudicar todos aqueles que os pagam! O “xico espertismo” não pode ser
apaparicado, porque ele constitui a plataforma de onde parte toda a corrupção.

 

Teoricamente o Governo está a agir muito bem quando propõe um abatimento
no IRS, a partir de 2013, a todos quantos apresentarem despesas até agora
passíveis de fugir ao controlo do fisco e especialmente à fuga de liquidação de
IVA. O Governo está de parabéns, se não estivesse a gozar connosco!

A gozar?!!! É verdade!

É que, - pasme, meu Caro Amigo e Leitor – a redução de 250 (duzentos e
cinquenta) euros no IRS implica a apresentação de facturas no valor total de
26.637 (vinte e seis mil seiscentos e trinta e sete) euros de despesas, ou
seja, qualquer coisa como 2.219,75 (dois mil duzentos e dezanove virgula
setenta e cinco) euros mensais! E nestas despesas não estão incluídas as de
telefone, água, electricidade e gás!

Ora 2.219,75 euros brutos não ganham muitíssimas famílias em cada mês!
Donde, só pode ser gozo!

Ora, se fossem brincar com o “Totta”, não faziam melhor?!!!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D