Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Desemprego e Eurostat

 
Ontem a oposição caiu, durante a tarde, em cima do Governo, porque o Eurostat havia anunciado o aumento da taxa de desemprego, em Portugal, para 8,5%.
 
Afinal, ao fim do dia, fez a correcção: a taxa não era de 8,5%, mas sim de 8,2%!!!
Continuamos a ser o terceiro Estado da União com mais desemprego; na zona euro somos o segundo, logo a seguir à Grécia e antes da França.
O número de licenciados sem emprego compatível cresce assustadoramente. Entretanto, o Governo manda fechar maternidades em vez de avaliar cautelosamente a quantidade de Universidades e Institutos Politécnicos existentes neste pequeno país. Para além disso, não faz a análise dos cursos que se leccionam nem corrige a fórmula de empregabilidade que as empresas utilizam: estão engenheiros a desempenhar funções de gestores de empresas, gestores de empresas a fazer o trabalho de gestores de recursos humanos, psicólogos a seleccionarem trabalhadores, licenciados em Direito a ocupar cargos de gestores de empresas ou de licenciados em Relações Internacionais e, no meio de tudo isto, estão licenciados em qualquer coisa a vender bicas ao balcão das pastelarias ou como «caixas» em supermercados. Mas faltam médicos. Faltam, porque o grupo de pressão chamado Ordem impõe números restritos de admissões não se vá banalizar a profissão e os rendimentos individuais baixarem.
 
Onde estão as promessas de milhares de empregos feitas com um ar sério e seguro pelo, então, candidato a primeiro-ministro José Sócrates?
Onde estão as verdadeiras linhas e medidas estruturantes do desenvolvimento económico de Portugal?
 
Não, José Sócrates ficou obcecado com o deficit e, obedientemente, sem pestanejar, vá de cumprir as determinações de Bruxelas e impor à débil economia nacional os padrões neoliberais. Na sua fúria de aluno cumpridor, atacou o Serviço Nacional de Saúde, ferindo-o de morte, arrasou o sistema de assistência sanitária dos militares, não fazendo justiça a todos quantos já velhos e incapacitados deram a sua juventude ao serviço da Pátria nem a todos os que estão dispostos a servi-la incondicionalmente, liquidou a Caixa Geral de Aposentações não sem que permitisse que a classe política dela usufruísse à larga, ameaçou a Caixa Nacional de Pensões de a reduzir a nada, mas não soube legislar contra os imensos lucros obtidos pelos bancos e companhias seguradoras enquanto fez subir todos os impostos indirectos.
 
E o Eurostat apresentou desculpas por causa de diferença de 0,3%, um pequeno erro que neste mar de injustiças possibilitou à oposição clamar contra o Governo!
É tempo de os Portugueses tomarem consciência. E mais não digo.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D