Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

04.09.06

Como é possível?


Luís Alves de Fraga

 

Conheço razoavelmente a Andaluzia, a região de La Mancha, um pouco de Castela, já fui à Galiza, passei pelo País Basco, mas nunca visitei a Catalunha. Todavia tenho imensa simpatia por esse Povo que foi o último a resistir aos bárbaros assaltos das tropas de Francisco Franco. Aspira há séculos pela sua autonomia, compartilhou connosco a revolta contra Castela, em 1640. Por onde se fala o catalão há uma cultura própria, distinta da de Castela.

As razões apontadas são motivos para ler com agrado o jornal La Vanguardia. Recebo-o pela Internet e a ele já várias vezes me tenho referido em apontamentos anteriores. Pois bem, no número de hoje, a toda a largura da primeira página lá está a grande notícia de Espanha: Zapatero e o seu Governo, no próximo ano, aumentam, em 25% — repare, leitor, que não se enganou, 25% — as mais baixas pensões — também não se equivocou, escrevi pensões — dos dependentes do Estado.

— Que milagre está a ocorrer em Espanha, aqui mesmo ao nosso lado, para que a Segurança Social, ou o organismo a ela correspondente, não esteja falida como o está, segundo os nossos governantes afirmam, a nossa? Como é possível que eles aumentem as pensões e nós as baixemos?

E foi no mosteiro dos Jerónimos que ambos os chefes de Governo, no mesmo dia e à mesma hora, assinaram o pacto de adesão à Comunidade Europeia!

Eles saltaram em frente de uma forma incrível, nós recuámos. Como é possível?

A nossa ajuda militar para o Líbano — a tal companhia de engenharia destinada, provavelmente, a remover entulho — a partir de Novembro ficará sob o comando espanhol. É o que dizem os jornais!

Não será exequível que, em simultâneo, fique, também, sob comando espanhol a nossa Caixa Geral de Aposentações e a Caixa Nacional de Pensões? Não queremos 25% de aumento nas mais magras pensões... Devem chegar-nos, por enquanto, 15%!

Falta de patriotismo? Meus caros leitores, não pensem nisso. Por vezes, a ironia é uma arma!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.