Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

22.08.06

Honestidade e Políticos


Luís Alves de Fraga

 

Em Portugal ainda há uns quantos ingénuos que associam o facto de se ser político a ser honesto. Pessoalmente, desde os meus dezoito ou vinte anos que abandonei tal ideia.

Do Norte da Europa chega-nos, como mito, a indissolubilidade entre um conceito e outro, contudo, de quando em vez, lá estala o «verniz» e a verdade rompe em cachões avassaladores.

Os políticos nunca são gente de bem! Não podem ser. Razão pela qual só alguns de nós aceitam envolver-se na res publica e outros ficam, como eu, a criticá-la e, ou, dedicando o seu tempo a servir a comunidade.

Não há política sem escândalo nem político impoluto.

 

Que se desiludam todos os que acreditam no contrário. Um dia, a verdade há-de vir à superfície, como o azeite na água. É uma questão de tempo.

Valia a pena gastar espaço para fazer esta afirmação?

Provavelmente, não, mas lembrando-me de água, recordo-me da sua moleza e, em consequência, da dureza das pedras.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.