Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Fases da minha vida ‒ 54

(A emissora do Aero Clube da Beira)

12.08.20, Luís Alves de Fraga
  Ao escrever as recordações que tenho da minha vida pública e profissional faço-o com a declarada intenção de deixar para o futuro ‒ a quem interesse, evidentemente ‒ referências de um tempo e de situações que, quase de certeza, vão cair no esquecimento da maioria daqueles que, agora, são presente e dos que virão depois deles. Haverá um momento em que o meu relato e o de tantos outros representará algo irrepetível e, até, incompreensível. O tema de hoje pertence já (...)

Fases da minha vida ‒ 53

(O massacre e a carta)

11.08.20, Luís Alves de Fraga
  Ao cabo de muito pensar e relacionar acontecimentos passados, estou em crer que a Guerra Colonial ‒ o período entre 1961 e 1974 ‒ não foi mais do que o último estertor das guerras de pacificação colonial resultantes da Conferência de Berlim, quando se impôs o princípio da ocupação efectiva para garantir o direito à presença na costa africana ‒ que foi sempre, desde o século XV, o desejo de Portugal ‒ dos colonos/comerciantes portugueses. De facto, os (...)

Fases da minha vida ‒ 52

(No BCP-31)

07.08.20, Luís Alves de Fraga
  Com o embarque para Moçambique, deixei de lado os estudos, na universidade, quando me faltavam cinco ou seis cadeiras para concluir a licenciatura. Foi uma interrupção já esperada, mas serviu para consolidar conhecimentos, ampliando-os, através de leituras que fiz, em especial, durante primeiro ano da comissão ‒ de Abril de 1973 a Abril de 1974 ‒, pois, daí para a frente, passei a viver acontecimentos irrepetíveis.   Poucos dias após a minha chegada à Beira, fruto do (...)

Fases da minha vida ‒ 51

(Novamente para Moçambique)

02.08.20, Luís Alves de Fraga
  O conhecimento oficial das nomeações para comissão de serviço nas colónias através da Ordem à Aeronáutica e ficava-se a saber duas coisas: a data limite de embarque e o território para onde se marchava. A colocação nas unidades era feita localmente, de acordo com as necessidades e a gestão do pessoal em fim de comissão. Contudo, havia uma excepção: o das unidades de tropas pára-quedistas, pois, para essas, saía na mesma Ordem à Aeronáutica o nome do oficial e o (...)

Páginas do Meu Diário - 1

02.08.20, Luís Alves de Fraga
  11 de Fevereiro de 2019 Há exactamente um século o Diário de Notícias, de Lisboa, noticiava que, em S. Pedro do Sul, as tropas republicanas estabeleciam contacto com as monárquicas com vista a derrotar a, então, denominada Monarquia do Norte. Não é preciso ser historiador para ficar a pensar no que se passou em Portugal nestes últimos cem anos. Às vezes, sinto-me esmagado pelo peso dos acontecimentos! Aconteceu tanta coisa e a memória da gente limpa, lava, pule, alisa tudo (...)

Fases da minha vida ‒ 50

(O marcelismo, a guerra e a deserção)

01.08.20, Luís Alves de Fraga
  O marcelismo, como já disse, constituiu uma lufada de ar fresco no anquilosado Portugal de Salazar. É preciso perceber que Marcelo Caetano tinha pela frente, quando foi escolhido para substituir o velho ditador, uma terrível tarefa! Deixem-me dar um exemplo. Nada há pior do que namorar ou casar com uma viúva ‒ ou viúvo ‒ porque o falecido adquire, como que miraculosamente, todas as virtudes e, competir com mortos, é uma luta inglória… Eles ganham sempre! Caetano sabia (...)

Fases da minha vida ‒ 49

(As armadilhas espreitam à esquina)

31.07.20, Luís Alves de Fraga
  Do ponto de vista administrativo, os últimos meses de cada ano civil são cheios de mais trabalho, pois é o momento em que se procura fazer as aquisições necessárias para ficarem em armazém, esgotando as verbas atribuídas a cada unidade. É, também, o tempo de preparar a abertura de concursos para determinados tipos de fornecimentos constantes e de valores financeiros elevados, como, por exemplo, o dos géneros para confecção da alimentação.   Decorreria, talvez, o mês (...)

Fases da minha vida ‒ 48

(Comando da 1.ª Região Aérea: o presidente)

29.07.20, Luís Alves de Fraga
  Ser chefe de contabilidade de uma grande unidade, tal como era, então, o Comando da 1.ª Região Aérea, constituía uma tarefa difícil e requeria muita atenção, pois a acção financeira e logística dividia-se pelo comando propriamente dito, pelo GDACI (Grupo de Detecção Alerta e Condução da Intercepção) ‒ ambos em Monsanto ‒, pelo Aeródromo Base n.º 1 ‒ Aeroporto de Lisboa (velhos barracões do tempo da 2.ª Guerra Mundial) e Figo Maduro (hangares) ‒ e a esquadra (...)

Sonhos nocturnos

28.07.20, Luís Alves de Fraga
  Há muitos anos que, durante a noite, tenho grandes desavenças com o mundo! Às vezes, chego a viver cenas de pugilato, quando não de tiros. Acordo cansado, exausto. Depois, durante a manhã, esqueço tudo.   Hoje, após cinco ou seis horas de sono profundo, acordei em aguerrida luta verbal com uma turma de alunos universitários, do 1.º ano, sem experiência de ensino superior. Para além de indisciplinados ‒ eu tentava, quase debalde, impor a ordem na sala de aula ‒ seis (...)

Fases da minha vida ‒ 47

(O Externato de Santa Bárbara)

26.07.20, Luís Alves de Fraga
  Em Outubro de 1971, nasceu-me outro filho e o orçamento familiar tinha de ser reforçado. Cabia-me a obrigação de me desdobrar para conseguir um acréscimo, mesmo que pequeno, de dinheiro ao fim do mês. Já não recordo como, soube de uma vaga num externato, que ficava a meio caminho de minha casa e da DSIC, cujas aulas nocturnas começavam às dezanove horas. Bastava-me sair do serviço quinze minutos mais cedo e conseguia estar a tempo do início das aulas. Desta vez, a proposta (...)