Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Fio de Prumo

Aqui fala-se de militares, de Pátria, de Serviço Nacional, de abnegação e sacrifício. Fala-se, também, de política, porque o Homem é um ser político por ser social e superior. Fala-se de dignidade, de correcção, de Força, de Beleza e Sabedoria

Liberdade e informações

(A estratégia nacional)

11.06.21, Luís Alves de Fraga
  Mais um caso com características de escândalo político veio à boca de cena da comunicação social: informações prestadas à embaixada russa sobre a identidade da actividade de cidadãos russos frente ao edifício daquele Estado em Lisboa. Desta vez, o Cristo a crucifixar chama-se Fernando Medina e é presidente da câmara municipal. O homem já veio pedir desculpas e assumir um erro e mais isto e aquilo que, bem vistas as coisas, não constitui um erro do edil ou dos serviços. (...)

A Espanha e o teste

11.06.21, Luís Alves de Fraga
  Dizia o povo que, quando o cão é tinhoso todos lhe atiram pedras! Lembrei-me da frase por causa da inesperada notícia de, para passar a fronteira terrestre de Portugal para Espanha, Madrid ter exigido um teste ao Covid 19, ou prova de vacina ou prova de que já se tinha contraído a doença. Isto foi ontem. Caiu entre nós como uma bomba. O nosso ministro dos Negócios Estrangeiros, Santos Silva, parece-me, em declarações públicas abriu a porta a uma saída airosa do Governo (...)

O Conceito Estratégico de Defesa Nacional

06.06.21, Luís Alves de Fraga
  O Conceito Estratégico de Defesa Nacional (CEDN) é um documento (o último) datado de 2013 que, muito provavelmente, no máximo, menos de 1% da população portuguesa leu na íntegra ou na parte. Tem a forma de uma Resolução do Conselho de Ministros com o número 19, foi publicado no Diário da República n.º 67/2013, no dia 5 de Abril, tem 19 páginas e foi elaborado no Governo de Passos Coelho. Pela sua importância, devia ser a pequena bíblia de todos os governantes. Uma bíblia (...)

O assessor do ministro e a Estratégia Nacional

04.06.21, Luís Alves de Fraga
  Bruno Cardoso Reis, nome que agora se tornou conhecido de alguns portugueses por causa da polémica proposta do ministro da Defesa Nacional, por ser autor de um texto publicado pelo Instituto de Defesa Nacional (IDN) no qual vem em auxílio de Gomes Cravinho, é também assessor daquele membro do Governo, e, para além disso, a ele se deve um livrinho intitulado Pode Portugal ter uma estratégia?, dado à estampa, em 2019, através da Fundação Francisco Manuel dos Santos. Mas, quem (...)

Vacinas e militares

(Ou uma pequena explicação da Ética Castrense)

30.05.21, Luís Alves de Fraga
  Tem causado excelente impressão na opinião pública e publicada a forma como o almirante Gouveia e Melo conduz o processo de vacinação de toda a população, sem sobressaltos, mas com objectivos que, em cada dia, se vão cumprindo. Vê-se e ouve-se que a mão militar soube colocar ordem onde começava a impor-se a desordem, os favoritismos, as influências e as “cunhas” usuais na nossa cultura cívica.   Para mim, que desde os treze anos de idade, fiquei sujeito ‒ porque (...)

Retalhos de prosa

27.05.21, Luís Alves de Fraga
  Boa noite. Hoje vou deixar correr os dedos por cima das teclas para construir as palavras que me brotam em catadupa na mente.   39 anos Ao fim do dia completaram-se trinta e nove anos que perdi o meu pai. Não se trata da perda só de um pai ‒ e este “só” é imenso! ‒ porque o meu pai, desde os meus vinte e cinco anos, passou a aceitar-me numa relação de amigo mais jovem, mas amigo e confidente (essa coisa de se dizer que somos os melhores amigos dos nossos filhos é uma boa (...)

A explicação de uma guerra

25.05.21, Luís Alves de Fraga
  Miguel Sousa Tavares ‒ que não colhe a minha simpatia ‒ explicou hoje, na edição do “Expresso”, de forma simples como se conseguiu, uma vez mais, estabelecer o estado de guerra entre Israel e a Palestina. Gostei e transcrevo aqui uma pequena parte para que os meus amigos e leitores possam compreender como os pulhas fazem política para safar a sua pele, estando-se nas tintas para todas as vidas que se percam pelo caminho, sejam de compatriotas seus ou de seus inimigos. Ist (...)

Quem é Ângelo Correia?

23.05.21, Luís Alves de Fraga
  Não vou dizer-vos que conheço o verboso Ângelo Correia, pois nunca falei com ele, mas, com ele cruzei-me várias vezes no bairro da Portela de Sacavém, quando ele por lá vivia nos idos de 80 do século passado. Contudo, conheci e fui amigo de quem o conheceu bem quando ele era um jovem estudante no bairro da Ajuda, onde viveu em casa dos pais (segundo vagas informações, não confirmadas, filho de um militar da GNR).   Ângelo Correia foi sempre um palavroso, servido por uma (...)

Preocupações para um ministro da Defesa Nacional

22.05.21, Luís Alves de Fraga
  Tenho vindo a deixar por aqui a minha opinião sobre o que agora se discute a propósito da organização superior das Forças Armadas, intercalando críticas ao projecto com questões de ordem estratégica, que deveriam ser preocupações primeiras do Governo e do Ministério da Defesa Nacional. Naturalmente, estes assuntos não me espicaçam a curiosidade só porque está a ocorrer algo de estranho e anormal na gestão das Forças Armadas! Tudo isto é um tema sobre o qual me (...)

O Regresso das Ditaduras?

21.05.21, Luís Alves de Fraga
  Este é o título de um pequeno livro de divulgação, da autoria de António Costa Pinto, conhecido politólogo e investigador, editado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos e cujo tema central é o da análise das democracias actuais e das tendências ditatoriais que se vão manifestando por esse mundo fora. Assisti ao lançamento do livro, usando a plataforma Zoom, feito pelo Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas ‒ no qual sou (...)