Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fio de Prumo



Segunda-feira, 27.02.17

Offshores

 

Não, não venho falar-vos do escândalo de fuga aos impostos aquando desta fuga de capitais. Não é disso que vos venho falar. O que me move hoje é a incapacidade de se pegar nesta questão por um outro lado.

 

- Que lado?

Pois, é simples, e já respondi! O da fuga de capitais!

 

- De quê precisa mais Portugal?

De capitais que sejam investidos no nosso país para aqui renderem e darem emprego a quem dele necessita!

A taxa de imposto sobre capitais saídos de Portugal deveria ser de 99%. Exactamente, 99%.

- Para quê?

Para desincentivar a saída de dinheiro do país!

Dinheiro que sai é dinheiro que não fica na nossa banca e que não entra na circulação económica, permitindo empréstimos para investimentos rentáveis e, acima de tudo, úteis à nossa economia.

 

Este é que é o lado feio e negro dos offshores, pois esse dinheiro vai servir outras economias onde a rentabilidade é maior. Nesta altura dos acontecimentos, pôr dinheiro fora do país é um acto de lesa-pátria e devia ser condenado com pesadas penas de prisão.

 

Vejam lá se os órgãos de comunicação social já se preocuparam em divulgar - ou, ao menos, em tentar saber - a quem pertencem os dez mil milhões de euros?! Não! Importante é a culpa política e o não pagamento da taxa fiscal!

 

Bolas! Importante é saber quem lesiona a economia nacional com a saída de dez mil milhões de euros do nosso mercado financeiro!

Jornalistas de investigação, estamos à espera do vosso trabalho...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Luís Alves de Fraga às 10:19



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728