Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fio de Prumo



Quarta-feira, 24.05.17

Meninos, jovens e adultos

 

A propósito do atentado de Manchester, ouvi, na rádio, referir-se que um "menino" de 16 anos tinha morrido ou estava ferido. Isso despertou-me o desejo de escrever este apontamento.

 

Vamos lá ver se nos entendemos, porque, parece-me, andamos todos um pouco desentendidos com a vida e os vocábulos.

 

Está aceite, em quase todo o mundo, que a maioridade, ou seja, a idade em que se é maior, adulto e responsável, se atinge aos 18 anos.

Então, "menino" terá de ser alguém que está longe dessa idade! "Menino" não pode ser um matulão que vai para bares, se droga, bebe álcool até cair para o lado, já sabe muito bem fornicar, sabe como usar "camisinha", já se acha no direito de reivindicar direitos e de ser tratado como "gente". Menino é alguém que está ainda bastante longe dos contornos anteriores!

Menino não sai à noite, não bebe álcool, ainda anda a descobrir o sexo, ainda não reivindica mais do que meros direitos estabelecidos pelos pais e pela escola. Menino é mesmo menino! Menino não está em idade próxima de ser cidadão pleno.

 

Mas, o que é que há entre menino e adulto?

Pois, há um estádio que se deve designar por jovem! Contudo, em Portugal, houve uns "inteligentes" que inventaram o "cartão jovem" para gente que tem mais de 18 anos!

E, chegado aqui, cai-me o verniz, e apetece-me ser mal-educado! Todavia, não vou deixar escrita toda a panóplia de palavrões que me vêm à cabeça... imaginem-nos, porque tenho um rol que não acaba!

 

A minha ira centra-se no facto de verificar (basta uma consulta à Wikipédia) que "jovem" pode ser o sacana que tem 29 anos de idade! Jovem uma gaita! Um sacripanta, que há mais de dez anos pode votar como eu, é ainda um jovem?! Ele é, sem sombra de dúvida, um adulto!

 

Como é que se pode gerir esta geringonça (verdadeira geringonça!) de se dar direitos de adulto a um tipo com 18 anos de idade e, depois, dizer que ele é jovem até aos 29?

Ele pode ser um jovem adulto, mas nunca só e somente jovem!

E é aqui, na linguagem que se estabelece a confusão: jovem como substantivo e jovem como adjectivo!

Pode adjectivar-se a qualidade de adulto - jovem, velho, de meia-idade - mas não se deve substantivar o que é somente adjectivável!

 

O mundo anda todo às avessas, em certos aspectos, por causa desta confusão!

Quando é que se põe ordem nesta coisa, começando pela Assembleia Geral da ONU?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Luís Alves de Fraga às 13:18



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031