Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fio de Prumo



Quinta-feira, 03.06.10

Um discurso que faz pensar...

Aqui fica para os meus leitores verem e ouvirem e, desejavelmente, pensarem.

Os comentários são sempre bem-vindos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Luís Alves de Fraga às 22:32


8 comentários

De Anónimo a 04.06.2010 às 08:24

O cavalheiro começou bem a sua intervençao...
...E acabou em esplendor!

Deve ter doído bastante aos hipócritas, quando o cavalheiro começou a enumerar os negócios do armamento europeu, logo a seguir ao "esquecimento" também ele europeu, de uma política de estabilidade e desarmamento na regiao.

Camoesas

De Rui Saraiva Alves a 11.06.2010 às 12:34

(Biografia de Cohm-Bendit captada na Google.
Noto neste seu comentário não ter, desta vez, causado o "transtorno" do tal "nojo e aversão" dado que Daniel Cohn-Bendit é Judeu...

Daniel Cohn-Bendit nasceu na França, filho de judeus alemães refugiados na França em 1933 fugidos do Nazismo. Aos 14 anos, optou pela nacionalidade alemã porque, segundo ele, não queria se sujeitar ao serviço militar francês.

Membro da Federação Anarquista, e depois do movimento "Negro e Vermelho", ele se definiu mais tarde como liberal-libertário. Em 1967, enquanto é estudante de Sociologia da faculdade de Nanterre, começa o movimento de contestação que levará ao Movimento de 22 de Março em 1968. É colocado na "lista negra" dos estudantes da faculdade. Na seqüência da evacuação das salas pela polícia en 2 de maio, está entre os estudantes que ocupam a Sorbonne em 3 de maio. Será, junto com Alan Geismar e Jacques Sauvageot, uma das principais figuras de Maio de 68. Em 21 de maio, enquanto está em Berlim, é proibido de retornar à França. Em 28 de maio, com o cabelo tingido e óculos escuro, volta para Sorbonne, onde é aclamado. O slogan "Somos todos judeus alemães" demonstra o apoio dos jovens a quem a imprensa chama de "Dany, o vermelho".

De Camoesas a 29.06.2010 às 12:35

Só agora reparei que saltou de post e desfasadamente no tempo, tenta continuar algo que só a si move.

Para que conste e se esclareça;

Nao comentei aqui nem as origens nem a pessoa, comentei o discurso que Daniel Cohn-Bendit proferiu e deu origem a este post do autor do blog.
Nao me causa transtorno algum, a origem do cavalheiro até porque, admiro Jesus Cristo (que acredito tenha existido, como homem, filho de um outro) e ele também era judeu.

Camoesas

De Sérgio Miguel a 04.06.2010 às 12:39

Tenho pena que ele tenha errado relativamente ao Durão e não lhe tenha dito na cara que "você fugiu" em vez de "foi assim que perdeu umas eleições"
Quanto à mensagem ela não podia ser mais clara - HIPOCRISIA
Somos uma união de Países falidos a todos nos níveis que andam feitos parasitadas a tentar sugar ao máximo o sangue do vizinho... É esta a Europa que resulta da votações em Partidos... está podre... só que ainda não se vê por fora!

De traumilla bimbi a 09.06.2010 às 11:54


Pena é que estes discursos tão importantes, de quem se atreve a dizer as grandes verdades em público, não surtam os efeitos que deveriam ter, que é FUNDAMENTAL que tenham, para que esta nossa sociedade tenha alguma hipótese de correcção. Batem-se palmas hipócritas, também elas. Porque nada mais se faz.

De Rui Saraiva Alves a 10.06.2010 às 21:35

...talvez não seja bem assim.
Daniel Cohn-Bendit foi o homem que pôs a França de joelhos em 1968.
DeGaulle perdeu completamente o control da situação.
É um homem com um passado bem enérgico.
Saudações.
Rui Saraiva Alves

De Rosália Santos a 01.08.2010 às 12:16


Adorei! Até que enfim um raio de lucidez no parlamento europeu. Não pude deixar de dar conta do olhar meio incrédulo e meio de enfadado dos "loucos" com licença para legislar sobre os nossos destinos. É o jogo do reverso: o lúcido a ser considerado insano pelos verdadeiramente insanos.

Será que aquelas palavras terão de facto o poder de incendiara positivamente algumas das vontades que por lá se se limitam as estar sentadas em vez de agir?

Vou aguardar activamente .
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<BR>Adorei! Até que enfim um raio de lucidez no parlamento europeu. Não pude deixar de dar conta do olhar meio incrédulo e meio de enfadado dos "loucos" com licença para legislar sobre os nossos destinos. É o jogo do reverso: o lúcido a ser considerado insano pelos verdadeiramente insanos. <BR><BR>Será que aquelas palavras terão de facto o poder de incendiara positivamente algumas das vontades que por lá se se limitam as estar sentadas em vez de agir? <BR><BR>Vou aguardar activamente . <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>P.S---</A> adoro o seu blog <BR><BR><BR>Rosália <BR>

De vera a 05.08.2010 às 19:16

Muito bom.É para isto que serve a maravilha da internet, de outra forma não teria conhecimento deste discurso.Deveria ser passado em tudo o que é informação para que servisse como mais um laerta para quem anda a "dormir".De facto esta UE é uma farsa, cambada de animais..........serão pensantes?Mas quem andam eles a enganar?

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2010

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930