Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fio de Prumo



Segunda-feira, 12.01.09

Está explicado!

 

 
Não temos que nos preocupar mais em tentar explicações para a cobertura política que o dito engenheiro José Sócrates dá à Prof. Doutora Maria de Lurdes Rodrigues.
Está tudo explicado no site da Biblioteca Nacional, pois ali se encontra, com relativa facilidade e paciência, que aquela senhora nasceu em 1956 — e no site do Governo também figura o dia do aniversário: 19 de Março — e, pasme-se, defendeu tese de doutoramento, no ano de 1996, no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) com o pomposo título: Os engenheiros na sociedade portuguesa: profissionalização e protagonismo. E note-se que não é pequena a dita tese… São dois volumes de texto. Presumo que se trata de uma profunda análise sociológica daquela profissão em Portugal.
 
Mais palavras para quê? Está tudo dito e explicado… A simpatia pelos engenheiros vêm-lhe de há mais de doze anos!
Depois desta experiência governamental, já que não tem que prestar provas de agregação, por as ter feito no mesmo Instituto, vai dedicar-se, de certeza, a reforçar, em longos trabalhos de rememoração, a componente do protagonismo dos engenheiros em Portugal. Do Sócrates ao Ferreira do Amaral…
 
E vivam os engenheiros portugueses, em especial os que cursaram na defunta Universidade Independente, porque tem uma cavaleira andante na figura de Maria de Lurdes Rodrigues que, pelos vistos, dedicou a sua actividade científica à investigação e leccionação da sociologia das profissões. Estranho é que nunca tenha feito ou publicado trabalhos sobre a profissão docente!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Luís Alves de Fraga às 14:38


17 comentários

De A. João Soares a 12.01.2009 às 17:06

Caro Alves de Fraga,
Com essa literatura, que deve ser de grande qualidade teria sido mais apropriado o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), organismo público na tutela do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social (MTSS), ter escolhido um texto desse tratado para a prova escrita do concurso de promoção para o preenchimento de 26 vagas de técnico administrativo principal, em vez do texto do primeiro-ministro, José Sócrates, sobre a iniciativa governamental Novas Oportunidades.
Com loas à profissão ou com o culto da personalidade, o que esta gente quer é subir na profissão sem fazer grande esforço.
Veja por exemplo quem foi a decoradora que arranjou o gabinete do Manuel Pinho e a dança que este tem fomentado entre o seu gabinete e a autoridade da concorrência!
Há tempos um ministro disse que o povo deu-lhes a maioria absoluta para eles fazerem o que entenderem.
Há dias Sócrates disse em entrevista na TV que pode haver várias interpretações, ele tem a dele e é esta que será posta em prática!!! Só faltou dizer, democraticamente!!!

Um abraço

De Desmancha - Prazeres a 12.01.2009 às 20:27

Senhor Coronel

A Senhora Ministra nasceu no dia 19 de Março !?!!!
Tem graça!... Muita graça, mesmo!!!
É por estas e por outras que acho que essa estória dos signos não passa de uma enormíssima treta, alimentada por um rol de aldrabões,pretensamente encartados,que, descaradamente, exploram a incauta e ígnara crendice.
Calma! Eu já explico o porquê desta minha tirada.
Sei (não me perguntem como) que o Senhor Coronel Alves de Fraga...também nasceu a 19 de Março (não no mesmo ano, claro está), e, em tanta coisa, são muitíssimo diferentes.
Diria mesmo, que, Um e outra, se encontram nos antípodas.
Se Fernando Pessa cá estivesse...: E esta, hein?!

De Kadafi a 12.01.2009 às 21:24


ahahahahaha isto é tudo malta da vidairada neo-liberalista socretina !!

Para dar a volta a isto eu voto CDU e tu ??

De Vilhão Burro a 13.01.2009 às 15:36

Ah! vota?!...
Pois eu estava a pensar num tal Mugabe, mas se é para dar a volta...prefiro a DCU.
Ora não querem lá ver!!!
(Desculpe lá, Senhor Coronel).

De Kadafi a 13.01.2009 às 20:20


Pronto lá começam as provocações gratuitas !!!

Oiça lá uma coisa ó Vilhão Burro, você é um cobarde, pois nem nome que se possa detectar coloca,...depois ainda bem que assume que é Burro/Besta...pois não diz coisa com coisa.

Já agora você na tropa devia ser daqueles básicos que se punha de cócoras por tudo e por nada,..conheço bem o estilo!!!

De Vilhão Burro a 13.01.2009 às 23:26

Olááá !!!!!!!!!!!
Olha o gatinho escondido com o rabinho de fora!!!!!
Agora deu-lhe para Kadafi !!!!!
Sim senhor !!!!!!!!!
Sou Burro, mas, para parvinho...falta-me o estágio no Zimbaubué.
Tá ben, dêxa,compadre. Ben t´entendo.

De kadafi a 14.01.2009 às 12:32


Ó Burro, ninguém entende o que é que tu queres,....andas à procura de emprego ????

Olha, para ti, a minha gargalhada de desprezo AH...AH...AH

De Fernando Vouga a 12.01.2009 às 21:32

Caro Alves de Fraga

Se não fosse trágico, era uma anedota.
Porém, o que me deixa estarrecido é a indiferença do povo perante esta autêntica associação de malfeitores que nos (des)governa. Ninguém dá conta de nada. E há até muita gente que aplaude.
Tudo porque, de repente, temos uma comunicação social, outrora tão crítica e contundente, meiga e domesticada.

De Pica-Miolos II a 13.01.2009 às 14:42

Não li a tese, mas, se fosse desconfiado, seria levado a suspeitar que nela se contém o receituário, ou, as mil e uma maneiras, de cozinhar, eficaz e independentemente, uma licenciatura em Engenharia...
E, nos tempos que correm, a gratidão não é um sentimento tão bonito?!

De Otelo a 14.01.2009 às 19:19

Alguns comentários começam a retirar o interesse a um Blog que sempre me pareceu bastante interessante.
Abraço a todos

De António José Trancoso a 14.01.2009 às 23:08

Meu Caro Alves de Fraga
De facto, parece haver uma maré de coincidências.
Sem querer enveredar por processos de intenção, sempre gostaria de conhecer os critérios adoptados por Pinto de Sousa, mais conhecido por José Sócrates(o Filósofo deve dar saltos na tumba...) para ter optado, por uma especialista em engenharias, para o cargo, altamente sensível, de Ministra da Educação!!!
Enfim, critérios...pouco,e,muito criteriosos, como se vê pelos resultados.
Para os Professores, é o que se vê; para os engenheiros, feitos à medida, em horário pós-laboral e prestando provas ao fim de semana, a música é outra...
Outra coincidência, bem mais divertida, é a que resulta das intervenções, nesta postagem, que uns tais Kadafi e Vilhão Burro, trocam entre si.
Do que me é dado depreender, o Vilhão Burro, insurge-se, com ironia, do aproveitamento do Kadafi para, aqui, abusivamente, fazer campanha, explicitamente, partidária.
Depois, "pelo andar da linguagem", o Vilhão (que não parece ser tão Burro quanto isso) suspeita (?) que o Kadafi não é outro que o "desaparecido" Mugabe.
Neste aspecto não sei se o Vilhão acertou ou não no alvo, mas que parece plausível, lá isso, parece.
E mais não digo, na medida em que não quero repetir a dose mugabiana com uma eventual sua nova e travestida versão.
No meio de tanta desgraça, salve-se alguma graça.
Um abraço.

De Mugabe a 15.01.2009 às 01:13


Como fui citado por dois comentadores, assiste-me o direito de resposta, penso eu de que !!!

Caros Trancoso e Vilhão burro; na verdade eu posso ter os nomes que muito bem entender e se vocês não percebem isto, então meus caros é porque na verdade, são umas bestas quadradas.
Para terminar, eu defino-me e declaro a minha filiação partidária, acho que tenho liberdade para isso, ou não ??? do Otelo estamos conversados (livra !!!! ) e pelos vistos caríssimos vilhão e trancoso, lamento o vosso reaccionarismo político....querem mais 48 anos ?? estão saudosos ?? tadinhos, vão-se curar !!!

De Luís Alves de Fraga a 15.01.2009 às 12:02

Caros Comentadores,
Como é sabido, no meu blog, não tenho por hábito interferir nos comentários ou dar-lhes resposta. Acho que toda a gente é livre de dizer o que entender. No entanto, como dono do blog, parece-me, assiste-me o direito de tipificar os comentários aqui deixados. Ora, acontece que, de há tempos a esta parte, muitos deles pouco ou nada têm que os relacione com a temática das postagens por mim colocadas, não passando de meros ataques pessoais entre indíviduos que se desconhecem.
O blog não ganha nada com isso nem os seus leitores acrescentam ou recebem qualquer tipo de benefício para além do prazer de esgrimir argumentos que traduzem, numa perspectiva psicanalítica, a sua insatisfação com o estado a que se chegou no nosso país.
Em vista disto, solicito a todos os intervenientes que, tanto quanto possível, se atenham ao conteúdo das postagens, concordando, discordando ou alvitrando outros caminhos.
Espero a boa compreensão dos meus pacientes leitores e visitantes.

De marocha a 18.01.2009 às 19:45

E a tese de mestrado???? Como foi possível tirar o Doutoramento sem primeiro o Mestrado????
É como tirar o mestrado sem Licenciatura... não???
Saudações a si e ao seu blog.

De Luís Alves de Fraga a 19.01.2009 às 21:55

Marocha,
Não sei se sabe, mas podia fazer-se o doutoramento sem passar pela prova de mestrado; para que tal fosse viável era condição, antes de Bolonha, que o licenciado tivesse concluido a licenciatura com média igual ou superior a 16 valores. Deve ter sido esse o caso da Doutora Maria de Lurdes Rodrigues.

De Ex-aluno a 20.01.2009 às 14:46

Senhor Professor
É pena que de tanta parra resulte tão pouca uva...e de má qualidade.
Os meus respeitosos e amigos cumprimentos.

De Zéfoz a 22.01.2009 às 17:25

A política de Educação desta ministra, diz o Prof. do Ensino Superior, Manuel Henriques Santana Castilho, numa recente entrevista a um conhecido semanário, é um desastre da exclusiva responsabilidade do seu mandante, José Sócrates. Mais afirma o referido professor que se o PS ganhar a maioria ,esta política continuará e, as Escolas, em substituição da antiga fotografia de Salazar, passarão a ter a fotografia de José Sócrates.
Sobre MLR ver : http:www.apagina.pt /arquivo/Artigo.asp?ID 5994

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2009

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031