Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fio de Prumo



Terça-feira, 19.12.06

O general Taveira Martins

Deixou, na passada sexta-feira o cargo de Chefe do Estado-Maior da Força Aérea (CEMFA) o meu Amigo general Taveira Martins.

 

Não tenho rebuço em me afirmar seu amigo, porque os anos de contacto e a muita camaradagem que mantivemos nas mais diferentes situações sedimentaram uma amizade franca e aberta entre nós os dois. Aliás, não é difícil ser amigo do Taveira Martins, dado o seu temperamento extrovertido, alegre e optimista. As dificuldades para ele são desafios que ultrapassa com ligeireza, embora ponderadamente. Ele consegue manter uma atenção de 360º em permanência. Não lhe escapam os pormenores e sabe escolher as palavras certas para utilizar no momento exacto. Sempre foi assim.

 

Mais moderno do que eu na entrada para a Academia Militar, ainda por lá o conheci, embora o meu “estatuto” de cadete antigo levasse a que pouca ou nenhuma privação houvesse entre nós. Encontrámo-nos, dez anos depois, já ambos casados e com filhos, em 1973, na colónia de Moçambique, na cidade da Beira, quando havíamos iniciado mais uma comissão. Aí fundámos a nossa amizade em longas conversas, ao serão, no bar da messe de oficiais. Tudo era motivo para reflectirmos e discutirmos soluções. Passaram-se mais anos e viemos a estar colocados na Academia da Força Aérea, ambos no desempenho de funções docentes. Acresce que moramos a pouco mais de trezentos metros um do outro. Frequentamos o mesmo «café», compramos o jornal no mesmo estabelecimento e cruzamo-nos nas mesmas ruas. A sua natural simplicidade nunca se deixou afectar pela ascensão hierárquica. Algumas vezes, ao longa da vida, em circunstâncias especiais, pediu-me conselho e escutou as minhas opiniões. Mesmo no desempenho das funções de CEMFA, atendeu-me sempre o telemóvel quando lhe queria falar. A afabilidade não se lhe alterou por ter atingido o topo da hierarquia da Força Aérea. Eu, naturalmente, retraí-me de o incomodar por o saber assoberbado de trabalho. Contudo, depois do Natal, já temos aprazado um encontro para longamente conversarmos. Voltamos a ser iguais, porque simples camaradas na inactividade militar.

 

Algumas vezes, durante este quase ano e meio de blog, teci críticas às chefias militares e, evidentemente, delas não exclui o meu Amigo Taveira Martins, embora consciente de que ele — tanto quanto podia imaginar e tanto quanto o cargo lho permitia — estaria a fazer os possíveis por adoptar a posição correcta. Quase sempre lhe dei conhecimento dos meus apontamentos aqui publicados e nunca dele recebi reparo nenhum. Uma ou outra vez, poucas, pediu-me prudência.

 

Durante três anos a Força Aérea esteve entregue nas mãos e sujeita ao comando de um homem sério, entusiasta, honesto e correcto. Não preciso de perguntar ao general Taveira Martins certas coisas, porque sei que as tentou resolver da forma mais conciliadora possível, nesse seu jeito de não estabelecer rupturas nem quebrar elos.

 

No dia em que foi substituído no cargo de CEMFA por um outro oficial-general, também meu conhecido de há mais de vinte e cinco anos, tenho de fazer justiça ao general Taveira Martins, afirmando publicamente as suas virtudes mostradas num período em que as Forças Armadas foram e continuam a ser tão mal tratadas pelo Poder político. Se mais não fez em prol da defesa da Força Aérea foi porque não pôde ou o não deixaram. Mas, como afirma o adágio, depois dele virá quem bom dele fará. Estou muito seguro do que digo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Luís Alves de Fraga às 22:44


1 comentário

De Camoesas a 20.12.2006 às 00:49

Caro amigo Fraga,
não tenho o prazer de conhecer o general Taveira Martins mas, como sabe, frequento alguns blogs e a Instituição Militar bem como a condição dos que o são, é algo que me é caro.
Recentemente no seu "vizinho" VozSurda, foi colocado um post que me parece uma homenagem à pessoa, com links para notícias que passaram despercebidas ao público menos atento.
Essas notícias (que me dei ao trabalho de consultar) fazem justiça à sua amizade e estima pela pessoa em referência.
http://vozsurda.blogspot.com/2006/12/pela-porta-grande.html#links

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Dezembro 2006

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31